Conhece realmente a Habitação que vai comprar?

conhece-hab

O momento de adquirir uma habitação é um dos mais importantes das nossas vidas. Para qualquer um de nós, comuns dos mortais, uma decisão única e para o futuro.

Há muita oferta no mercado, casas novas, casas usadas e casas remodeladas, para já não falar das casas devolutas.

Mas, será que conhecemos realmente a habitação que nos propomos comprar? Como poderemos saber de que o que vemos é o que vamos compramos? Temos a certeza que os encargos aparentes com a aquisição da nossa habitação são mesmo os únicos a curto prazo?  Ou vamos ter surpresas incómodas após a nossa compra?

Noutros países, como nos Estados Unidos da América, ninguém compra uma habitação sem antes se efetuar um Diagnóstico Habitacional, garante do real estado de conservação da fração e de todos os encargos associados. Em Portugal, infelizmente ainda não é assim, o comprador encara o valor gasto com realização do referido Diagnóstico Habitacional, que ronda muitas vezes menos do que 1% do valor da casa, como um custo supérfluo e desnecessário. E, infelizmente, cada vez mais ouvimos um amigo, um conhecido ou numa conversa de café: “se eu soubesse…”

Mas como podemos então saber? O que é isso de um Diagnóstico Habitacional?

O DH divide-se normalmente em 3 partes distintas:

A primeira parte analisa a estrutura do edifício, quer seja uma moradia quer seja um edifício em propriedade horizontal. Utilizam-se equipamentos específicos para se detetar presença de humidade, infiltrações ou condensações, mesmo estando “escondidas”, por qualquer pintura recente. São analisadas as áreas comuns, como fachadas e coberturas para se aquilatar do seu estado de conservação e se prever futuras intervenções a curto prazo.

A segunda parte faz um diagnóstico das infraestruturas da moradia / fração. São efetuados estudos relativos à instalação elétrica, à rede de abastecimento de água (pichelaria) e à rede de gás.

A terceira fase relaciona-se com a parte jurídica que nos vai assegurar de algumas situações pertinentes, como se a casa está penhorada, se há dívidas do atual proprietário com a empresa de condomínio, se o condomínio tem dívidas a fornecedores e se estão previstos encargos a curto prazo, como a realização de obras, reparação de elevadores, etc… e finalmente com a escritura da própria habitação.

No final é elaborado um certificado de conformidade onde constam todas as observações pertinentes, que devemos ter em conta aquando da negociação / compra da nossa habitação.

O Diagnóstico habitacional é uma ferramenta que todos deveríamos usar para termos a certeza do que vamos comprar. O seu custo é acessível, e é um garante do estado real de conservação da habitação e dos encargos associados à mesma.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.