Problemas de humidade em casa? As 5 principais causas e formas de resolver

Problemas de humidade em casa? As 5 principais causas e formas de resolver

Muitos de nós temos problemas com humidades nas nossas casas e não sabemos de onde vêm nem como resolvê-las. A humidade é capaz de transformar qualquer casa de sonho num autêntico pesadelo. Para além dos problemas que acarreta para o imóvel, a humidade também acarreta vários problemas para a saúde, podendo ser responsável por várias doenças respiratórias alérgicas.

Dividimos o problema nefasto das humidades em 5 categorias, a saber:

  • Infração
  • Condensação
  • Ascendente
  • Fugas
  • Construção

1 – Infiltração

As infiltrações têm origem em falhas nos isolamentos ou fissuração permitindo a penetração das águas da chuva. As humidades por infiltração podem afetar seriamente a estrutura do edifício, contribuindo para a sua degradação e consequente desvalorização do imóvel.

Como identificar?

Os paramentos interiores apresentam normalmente manchas de humidade radiais e fungos de dimensões variáveis em correspondência com ocorrência de precipitação. Caso se trate de paredes de suporte à caixilharia, as mesmas e os painéis perimetrias, normalmente em madeira, encontram-se degradados.

Como resolver?

No caso de fachadas e telhados a única solução é a impermeabilização. No caso das caixilharias à que removê-las e refazer a junta fixa de vedação entre o aro e o vão.

2 – Condensação

A condensação pode ser descrita como a doença moderna dos edifícios. As condensações surgem quando o vapor de água que existe no ambiente entra em contacto com superfícies mais frias, produzindo humidade por condensação. Este vapor é gerado pelas pessoas, por ventilações pouco adequadas e por pontes térmicas.

Quando a humidade relativa é superior a 75-80%, os microrganismos proliferam e dão origem à formação de manchas de bolor. A condensação não traz apenas problemas ao edifício em si, como também pode provocar problemas de saúde aos seus utentes, como, por exemplo, problemas respiratórios. O fungo é um ser vivo e prolifera nos locais mais húmidos, pelo que deve ser eliminado das paredes e tetos quando surgem, pois, degrada e diminui a vida útil dos elementos.

Como identificar?

As paredes e tetos, em contacto com o exterior, apresentam manchas escuras, indicando a presença de fungos. Os fungos são popularmente reconhecidos por bolores e mofos que normalmente se desenvolvem em ambientes quentes, húmidos, que não possuem circulação de ar e que recebem pouca luz solar.

Como resolver?

A única maneira é proceder à impermeabilização e isolamento. Um bom isolamento é essencial para evitar pontes térmicas e manter a temperatura interior estável, evitando a condensação.

Pontes térmicas são as regiões onde a caixa de ar ou o isolamento térmico da parede exterior de um edifício é interrompido. Usualmente, os pilares, vigas, lintéis, cabeceiras e ombreiras ou as lajes constituem pontes térmicas visto que interrompem ou delimitam os panos de alvenaria.

3 – Ascendente ou Capilaridade

A capilaridade é um fenómeno físico que consiste na ascensão da água por pequenos canos ou capilares.

A presença de humidade ascensional nas paredes é uma das patologias que conduz a uma acelerada degradação física e estética dos rebocos e alvenaria. Quando se realiza esta ação, surgem as chamadas humidades por capilaridade. Podem atingir até 1,5m de altura e, assim que se evaporam, afetam as zonas de pinturas, madeiras, gesso, etc. A sua presença degrada e diminui a vida útil dos elementos.

Como identificar?

Este tipo de humidade pode ser facilmente identificado, uma vez que surge ao nível do pavimento, afetando rodapés e paredes. Moradias e garagem são normalmente as mais afetadas por este tipo de patologia uma vez que, muitas vezes, estão assentes em terra.

Como resolver?

Surgiu recentemente em Portugal, um sistema de injeção de resinas nas paredes afetadas, sendo 100% seguro e eficaz.

 4 – Fugas de água

Esta é a humidade causada por falhas nos sistemas de tubagem, como águas pluviais, esgoto e água potável, que geram infiltrações. A existência de humidade com esse tipo de origem tem uma importância especial quando se trata de edificações que já possuam um longo tempo de existência, pois pode haver presença de materiais com tempo de vida já excedido, que não costumam ser contempladas em planos de manutenção predial. Esta forma de manifestação da humidade está associada a fugas de água provocadas por defeitos de construção ou de funcionamento de determinados equipamentos e/ou instalações.

Como identificar?

Identificar uma grande rutura nas canalizações é obviamente fácil, uma vez que provoca danos muito visíveis. O problema são as micro ruturas, que vão vazando lentamente, provocando danos cada vez maiores. Assim, se verificarem algum tipo de humidade constante e persistente em paredes interiores, estamos perante uma fuga por micro rutura.

Como resolver?

Ter-se-á que localizar a fuga, muitas vezes recorrendo a métodos destrutivos e proceder à sua reparação. No entanto, utilizando equipamentos profissionais, existe a possibilidade de deteção do local exato onde a fuga começa poupando muitos trabalhos e dores de cabeça.

 5 – Construção

Quando se trata de uma construção nova, muitas vezes os materiais usados na sua construção contêm humidade, e mais tarde começam a aparecer os efeitos nefastos desta falta de cuidado.

Como identificar?

Numa construção nova, se tudo estiver bem feito, não devem existir qualquer tipo de problema com humidades. A acontecer, podem manifestar-se por manchas, bolores e salitres. Nos nossos roupeiros, um dos sinais, é o cheiro intenso a mofo.

Como resolver?

Temos basicamente que esperar que a humidade presente nos materiais se dissipe, para procedermos a qualquer tipo de reparação.

Se ocorrerem danos, não reparem, deixem os materiais “respirar” no mínimo 1 ano para termos a certeza que o problema foi debelado.

Qualquer trabalho efetuado antes deste hiato de tempo, será meramente estético, prolongará a humidade dentro dos materiais e em breve terão o mesmo problema entre mãos.

Em suma:

Diagnosticar corretamente a origem da humidade é o primeiro passo para encontrar uma solução. Sem este diagnóstico andamos muitas vezes a gastar o nosso dinheiro a descobrir o problema e em soluções paliativas, que escondem temporariamente as humidades nas não as resolvem, pois não vão à sua origem.

Esperamos que este guia sirva de ajuda.

Os nossos serviços

Se estiver interessado(a) numa opinião profissional poderá encontrar empresas que, como nós, realizam diagnósticos habitacionais com o objetivo de fornecer aos clientes informações sobre as causas dos problemas e apresentam métodos construtivos corretivos capazes de eliminar de vez as tais nefastas humidades.

Para pedir mais informações (sem qualquer compromisso), pode ligar o 965 513 973 ou enviar email para pfernandes@renovabit.pt

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.